Ação Eco Cuencas fará apresentação geral para Comitês de Bacias de todo o Brasil

Tamanho da letra:

Iniciativa, que tem a participação da Agência das Bacias PCJ – secretaria-executiva dos Comitês PCJ - e outros oito parceiros da Europa e América Latina-, será tema de oficinas e outras atividades durante o XIX ENCOB (Encontro Nacional dos Comitês de Bacias Hidrográficas), que será realizado em Aracaju (SE), de 7 a 10 de novembro

Os Comitês de Bacias brasileiros terão a oportunidade de conhecer melhor neste mês de novembro a Ação Eco Cuencas, iniciativa internacional que envolve nove parceiros da América Latina e Europa, e da qual as Bacias PCJ (Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) é uma das bacias hidrográficas piloto. A ação será um dos temas do XIX ENCOB (Encontro Nacional dos Comitês de Bacias Hidrográficas), que será realizado em Aracaju (SE), entre terça e sexta-feira, de 7 a 10 de novembro.

Especificamente nos dias 7 e 8, terça e quarta-feira, serão realizados debates e oficinas sobre a Ação Eco Cuencas. Os Comitês PCJ participarão do encontro com uma comitiva formada por 30 pessoas, entre elas, o secretário-executivo Vinicius Rosa Rodrigues, os três diretores da Agência das Bacias PCJ, Sergio Razera (presidente), Patrícia Barufaldi (diretora técnica) e Ivens de Oliveira (administrativo-financeiro), e membros das coordenações das Câmaras Técnicas.

A apresentação da Ação Eco Cuencas no ENCOB deste ano trará uma prévia dos resultados e recomendações finais que serão apresentados no 8° Fórum Mundial da Água, em Brasília (DF), em março de 2018. Para mais informações sobre o ENCOB, acesse o site do evento no link https://www.encob.org/. Para saber mais sobre a Ação Eco Cuencas, acesse o nosso site: http://www.agenciapcj.org.br/novo/component/content/article/8-institucional/505-eco-cuencas

Histórico

A Ação Eco Cuencas teve início em 2014 e será concluída em dezembro deste ano. Um dos principais objetivos é o de melhorar a gestão das bacias hidrográficas, implementando mecanismos de redistribuição financeira, aliados ao desenvolvimento sustentável, e, também, adaptações às mudanças climáticas.

Além das Bacias PCJ, os trabalhos incluem a implementação de projetos-piloto no Peru, Colômbia e Equador. O projeto dedica-se à avaliação participativa da situação atual e das principais necessidades em termos de gestão de cada bacia hidrográfica nos países envolvidos, incluindo capacidade de adaptação às mudanças climáticas, recomendações e aplicações concretas para mecanismos financeiros, bem como networking, divulgação, formação e reforço de capacidades.

A iniciativa conta com a subvenção de € 2,3 milhões (cerca de R$ 7,6 milhões) da Comissão Europeia. Nas Bacias PCJ, as atividades são voltadas à cobrança pelo uso dos recursos hídricos e adaptação às mudanças climáticas, com investimento de € 197,3 mil (R$ 652 mil), sendo € 75 mil (R$ 247,5 mil) de contrapartida da Agência das Bacias PCJ.

Cabe à Ação Eco Cuencas, ainda, sistematizar e divulgar as boas práticas identificadas nas bacias-piloto no que diz respeito à resiliência e implementação de mecanismos redistributivos para que a sua possível aplicação por parte de outros organismos de bacias na América Latina, Caribe e Europa.