Agência das Bacias PCJ lança Manual de Procedimentos Operacionais

Tamanho da letra:

Ação é mais um passo na profissionalização da Gestão da entidade; processo durou 11 meses e contou com a participação de todos os colaboradores

A Fundação Agência das Bacias PCJ lançou neste mês seu próprio Manual de Procedimentos Operacionais. A ação é um importante passo na profissionalização da gestão da entidade. O processo durou cerca de 11 meses, contou com a participação de todos os colaboradores e foi realizado através de um contrato com a FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo).

Entre janeiro e dezembro de 2017, especialistas em gestão da FESPSP fizeram diversas reuniões com os diretores, coordenadores e demais colaboradores da Agência das Bacias PCJ e ajudaram a entidade a mapear e redesenhar os seus processos de trabalho, além de elaborar cada procedimento operacional e criar indicadores para o acompanhamento dos processos.

“O projeto foi importante porque nós conseguimos descrever todos os processos de trabalho da Agência, com as atribuições e responsabilidades de cada colaborador, e o detalhamento das atividades com o respectivo fluxograma”, explicou o diretor administrativo e financeiro da Agência das Bacias PCJ, Ivens de Oliveira. “Foi uma das iniciativas para a profissionalização da gestão da Agência PCJ”, ressaltou.

O Manual de Procedimentos é dividido em quatro volumes, com um total de 922 páginas. Essa criação de documentos que descrevem a forma de se trabalhar é um dos meios que se tem para garantir a qualidade dos processos organizacionais. Estes documentos devem garantir que a execução das atividades siga um determinado padrão. Todo o trabalho da Agência das Bacias PCJ é apresentado em um Sistema de Documentação Normativa, que é composto de um conjunto de normas, procedimentos e instruções de trabalho, entre outros documentos.

“Tivemos a oportunidade de rever processos que apresentaram ‘retrabalhos’ e perda de produtividade e os redesenhamos para garantir maior eficiência no desenvolvimento das atividades da Fundação junto aos Comitês PCJ”, comentou Oliveira. Segundo ele, a partir de agora, a Agência das Bacias PCJ vai implantar as atividades que concretizam os redesenhos propostos.