Com apoio da Agência das Bacias PCJ e Comitês PCJ, Jaguariúna avança mais uma etapa em busca da meta de 100% de esgoto tratado

Tamanho da letra:

O início das atividades do contrato de cerca de R$ 570 mil para elaboração de projetos executivos foi anunciado nesta segunda-feira (27.08.2018), no Gabinete do Prefeito de Jaguariúna,Gustavo Reis, e contou com a participação do diretor-presidente da Agência das Bacias PCJ, Sergio Razera, e coordenadora de Projetos, Elaine Franco de Campos; e as boas notícias não param por aí: outros R$ 1 milhão da Cobrança PCJ Paulista foram indicados neste mês pelos Comitês PCJ para a elaboração dos demais projetos executivos necessários

A elaboração de projetos executivos para aperfeiçoar o Sistema de Esgotamento Sanitário em Jaguariúna e atingir a meta de 100% de tratamento contará com investimento de cerca de R$ 570 mil, provenientes da cobrança pelo uso da água em rios de domínio da União (Cobrança PCJ Federal). O contrato, realizado pela Agência das Bacias PCJ e deliberado pelos Comitês PCJ, foi oficialmente iniciado com a assinatura da ordem de serviço nesta segunda-feira (27/08/2018), no Gabinete do Prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis. Além disso, mais R$ 1 milhão da cobrança pelo uso da água em rios de domínio do Estado de São Paulo (Cobrança PCJ Paulista) foi indicado pelos Comitês PCJ neste mês para que a Prefeitura contrate os demais projetos executivos necessários (mais informações abaixo).

O contrato de hoje cobrirá parte das ações para alcançar o índice de tratamento de 100% do esgoto coletado no município. Atualmente, a capacidade de tratamento é de 65%. A empresa vencedora da licitação realizada pela Agência das Bacias PCJ foi a RHS Control, que terá oito meses para concluir os projetos e o estudo de licenciamento ambiental.

Na cerimônia de assinatura da ordem de serviço, a Agência das Bacias PCJ foi representada pelo diretor-presidente, Sergio Razera e pela coordenadora de Projetos, Elaine Franco de Campos. Além do prefeito Gustavo Reis, participaram a vice-prefeita e secretária de Meio Ambiente, Rita Bergamasco, a diretora do Departamento de Agropecuária e Meio Ambiente, Aline Granghelli Catão, a diretora administrativa do DAE (Departamento de Água e Esgoto), Luciana Carla Ferreira de Souza, e o diretor da RHS Control, Ariel Accorsi.

“Estamos tentando fazer a lição de casa e cumprir as metas do Plano de Bacias para melhoria da qualidade e quantidade dos recursos hídricos das Bacias PCJ. Com esses projetos, o município de Jaguariúna estará apto para buscar recursos para a execução das obras necessárias para garantir 100% de esgoto coletado e tratado”, ressaltou a coordenadora de Projetos da Agência das Bacias PCJ.

Elaine explicou que a escolha dos projetos ocorreu após estudos de concepção realizados entre 2016 e 2017 pela Agência das Bacias PCJ, que apontaram como a solução com melhor vantagem operacional e estratégica a manutenção e ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Camanducaia como a única unidade com essa finalidade em Jaguariúna.

Os objetivos principais são a ampliação da capacidade, adequação e otimização da ETE Camanducaia; elaboração dos projetos executivos para instalação do futuro "Coletor Tronco Camanducaia - Margem Direita" - que irá propiciar a imediata integração de áreas não atendidas pelo atual sistema, assim como empreendimentos imobiliários em construção na região, com 15,68 km2 de extensão; e de uma nova Estação Elevatória de Esgoto Bruto Central com unidade de tratamento preliminar.

O prefeito Gustavo Reis ressaltou a importância de mais essa etapa para Jaguariúna alcançar a meta de 100% de tratamento de esgoto. “A parceria com os Comitês e Agência das Bacias PCJ é de importância fundamental, pois sozinho a gente não consegue fazer nada. Nós dependemos sempre de alguém que é especializado e com know-how para desempenhar esse papel. Com esses recursos, a Agência das Bacias PCJ vem a ajudar muito para que tenhamos qualidade de vida, principalmente na questão do tratamento de água e esgoto, essencial para a gente ter uma boa saúde pública para nosso município”, destacou o prefeito.

MAIS PROJETOS

A outra parte dos projetos executivos para alcançar o índice de 100% de tratamento de esgotos em Jaguariúna será financiada com cerca de R$ 1 milhão da Cobrança PCJ Paulista, por intermédio dos Comitês PCJ e Agência das Bacias PCJ.

Os recursos foram indicados neste mês pelos Comitês PCJ e serão usados pela Prefeitura de Jaguariúna para licitar e contratar empresa para elaborar o restante dos projetos executivos necessários: três coletores-tronco (Jaguari, Camanducaia-margem esquerda e Roseira; adequações em 22 estações elevatórias de esgoto bruto e sistema de tratamento de esgoto em unidades isoladas.