Em busca de aperfeiçoamento, Agência das Bacias PCJ institui seu próprio Código de Ética

Tamanho da letra:

Documento foi construído em conjunto com os colaboradores e aprovado neste mês de fevereiro pelos Conselhos Fiscal e Deliberativo da entidade

A partir deste ano de 2019, a Agência das Bacias PCJ instituiu seu próprio Código de Ética, que deverá nortear as relações entre seus colaboradores e também da entidade com seus parceiros e o público externo em geral. O documento foi elaborado com a efetiva participação dos colaboradores de diferentes áreas e níveis hierárquicos e aprovado neste mês de fevereiro pelos Conselhos Fiscal e Deliberativo da entidade.

O documento reflete a cultura comportamental adotada na instituição com base nas Declarações Corporativas (Missão, Visão e Valores) da Agência das Bacias PCJ. Seu principal objetivo é apresentar os valores da Fundação Agência das Bacias PCJ e as principais expectativas da entidade quanto ao cumprimento de ações e de relações baseadas em tais valores. “Muito mais que cumprir regras, normas e políticas, o Código de Ética contempla os princípios desejados de atuação, que devem estar presentes nas relações entre colaboradores, bem como com nossos parceiros externos”, destaca o presidente da Agência, Sergio Razera.

O documento possui 21 páginas e está estruturado em três partes principais: a Seção de Declaração dos Valores, na qual são apresentados os principais valores que condicionam todas as ações e relações da Agência, tanto internas, quanto externas; a Seção de afirmação de expectativa da Agência quanto às relações cultivadas com todos os colaboradores e parceiros externos; e a Seção de Gestão do Código de Ética e de apresentação do Comitê de Ética.

A elaboração do documento foi coordenada por uma Comissão de Ética, formada pelo diretor administrativo e financeiro, Ivens de Oliveira, pela coordenadora de Gestão, Kátia Rossi Gotardi Piccin, analista administrativa, Laïs Maria Spinelli, e auxiliar administrativa, Juliana Prado Guilmo, com a consultoria da Usina do Conhecimento, através do professor doutor Helio Hintze.

Segundo a Comissão, o Código de Ética “é a materialização de um longo e intenso período de reflexões, o qual afirma os valores que nortearão as relações que construímos diariamente, firmes no propósito de cumprir com nossa missão de executar ações para a implantação das políticas de recursos hídricos dos Comitês PCJ fornecendo suporte técnico, administrativo e de gestão financeira”.

Outro objetivo é o de que novo documento ajude os colaboradores a continuarem atuando em consonância com a visão de futuro da Agência, de ser reconhecida pela sociedade por sua eficiência e eficácia na construção de soluções para as políticas de recursos hídricos, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida. “O presente Código de Ética é um produto da Cultura da Agência das Bacias PCJ. Mais que mero documento formal, é fruto do esforço conjunto de nossos colaboradores, por isso tem força de cultura interna a ser valorizada por todos, pois a todos pertence. É um documento afirmativo, o qual busca sempre trabalhar nossos valores em seu aspecto propositivo e não de restrição ou de proibições”, esclarece a Comissão.

Código de Ética da Agência das Bacias PCJ disponível em PDF no link:
http://www.agencia.baciaspcj.org.br/docs/outros/codigo-etica-2018.pdf

Sobre a Agência das Bacias PCJ

A Fundação Agência das Bacias PCJ completa 10 anos em novembro deste ano de 2019. É uma entidade criada pelos Comitês PCJ para prestar apoio ao seu funcionamento e atuar como sua secretaria executiva, além de executora das ações do Plano de Bacias. É também responsável pelo gerenciamento dos recursos financeiros oriundos da cobrança pelo uso da água.

A Agência das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí faz a gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ e é responsável pelo gerenciamento financeiro tanto dos recursos arrecadados com a cobrança pelo uso da água nos rios de domínio da União como dos recursos arrecadados nos rios de domínio do estado de São Paulo.

Como ‘braço executivo’ dos Comitês PCJ, todas as demais ações da Agência das Bacias PCJ na área de comunicação, sistema de informações, projetos, gestão, ambiental, elaboração e implementação do Plano de Bacias, entre outras, também são deliberadas pelo ‘Parlamento das Águas’. No total, são 76 municípios nas Bacias PCJ, que abrangem um território de 15.303 km2, com mais de 5,7 milhões de habitantes e demandas de água para diversos usos.