Agência das Bacias PCJ promove 2ª sensibilização e avança com implantação da A3P

Tamanho da letra:

A atividade foi realizada nesta sexta-feira (05/04/2019) pela Agência das Bacias PCJ entre seus colaboradores; programa do Ministério do Meio Ambiente visa promover sustentabilidade nos órgãos e entidades públicos

“A importância e os benefícios da A3P (Agenda Ambiental na Administração Pública)” foi o tema da palestra proferida nesta sexta-feira (05/04/2019), na Agência das Bacias PCJ, em Piracicaba, pela advogada e consultora ambiental Patrícia Fazano. A ação fez parte da 2ª Sensibilização do programa no qual a entidade fez a adesão em dezembro de 2018.

Todos os colaboradores da Agência das Bacias PCJ participaram da atividade. Durante o evento, houve também a apresentação dos materiais de sensibilização que serão utilizados internamente e o repasse de informações sobre o período de implantação do processo de coleta seletiva na Agência das Bacias PCJ.

A A3P é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente e seu objetivo é promover a internalização dos princípios de sustentabilidade socioambiental nos órgãos e entidades públicos. O programa atua em seis eixos temáticos prioritários (gestão de resíduos, licitação sustentável, qualidade de vida no ambiente de trabalho, sensibilização, construção e reforma sustentáveis, capacitação dos servidores e uso racional de recursos), auxiliando na redução de custos e na promoção de ações menos impactantes ao meio ambiente.

“A Agência das Bacias PCJ já é uma referência pelo trabalho que desenvolve na gestão de recursos hídricos. Com a adesão à A3P, ela só vai somar benefícios, pois vai trabalhar sobre a melhoria de como está tratando os recursos naturais dentro da instituição. Acho que só tende a ganhar, economizando recurso natural, não desperdiçando... Tende a economizar recurso financeiro. Isso já é provado”, comentou Patrícia. “O Brasil é signatário de vários acordos internacionais. Entre eles, o Acordo de Paris, mudanças climáticas, e a A3P é a correlação desses programas no Brasil. A adesão vem a coroar, pois sei que a Agência também já assinou o Pacto Global da ONU. Então, só vem a somar ao que já está sendo desenvolvido”, completou a gestora ambiental.

A coordenadora de Gestão da Agência das Bacias PCJ, Kátia Gotardi, explicou que a 2ª sensibilização serviu para complementar os trabalhos desenvolvidos pela Comissão Gestora e pelo Comitê Operacional da A3P na Agência das Bacias PCJ, e esclarecer o que realmente é a A3P e quais os benefícios que a instituição terá com a implantação do programa.

Na avaliação de Kátia, a adesão ao A3P já tem sido positiva para a entidade e seus colaboradores. “Para a Agência das Bacias PCJ, o ‘A3P PCJ’ está proporcionando aos colaboradores informações, instruções e a implantação de ações que contribuirão para a mudança de comportamento. Ou seja, está e continuará proporcionando, por meio das sensibilizações, um olhar diferenciado para a sustentabilidade corporativa, bem como para o seu cotidiano”, destacou.

O consultor ambiental Allan Tácito, que acompanhou Patrícia Fazano na sensibilização, destacou a importância da adesão da Agência das Bacias PCJ ao programa da A3P e elogiou o trabalho desenvolvido pela entidade. “Isso reflete a preocupação em obter eficiência na atividade pública e redução dos gastos institucionais, além do menor impacto sobre o meio ambiente. A Agência de Bacias PCJ está realizando tarefas de suma importância para a sustentabilidade institucional e colhendo frutos por meio do planejamento estratégico de suas atividades como, por exemplo, o Projeto Papel Zero, o projeto de Construção Sustentável da nova sede e o lançamento do Código de Ética, reforçando a gestão sustentável da instituição”, ressaltou Tácito.

PLANO DE GESTÃO

A 1ª Sensibilização sobre o Programa A3P na Agência das Bacias PCJ foi realizada em 6 de março de 2019. Na ocasião, houve a apresentação do Diagnóstico Socioambiental A3P e a entrega de canecas que substituem os copos descartáveis no dia a dia dos colaboradores.

O diagnóstico, realizado pelos próprios colaboradores envolvidos no projeto, traz o levantamento da situação socioambiental da instituição e serviu de base para a elaboração do Plano de Gestão Socioambiental (PGS), que define as atividades e projetos prioritários para a implantação da A3P na instituição.