Agência das Bacias PCJ presta contas à sociedade

Tamanho da letra:

Relatório Institucional traz as principais atividades realizadas em 2019

Prestar contas aos Comitês PCJ e à sociedade. Este é o objetivo do Relatório Institucional da Agência das Bacias PCJ referente ao ano de 2019, finalizado na primeira quinzena de março. O material interativo está disponível no site da entidade e também terá versão impressa.

Em sua segunda edição, a publicação traz mais do que uma prestação de contas. É uma forma da Agência das Bacias PCJ dialogar não apenas com o seu público, mas com toda a sociedade. “O documento é uma das ações adotadas pela entidade com as práticas e compromissos voluntários relacionados à sustentabilidade para aprimorar seu modelo de gestão. Não poderíamos ter um marco mais expressivo no ano em que a Agência das Bacias PCJ completa 10 anos de atuação”, afirma o diretor-presidente da entidade, Sergio Razera.

Entre os temas apresentados na publicação está a elaboração da revisão do Plano das Bacias PCJ 2020-2035. O documento integra diagnóstico para análise de cenários e prevê ações para a melhoria dos recursos hídricos, com horizonte até 2035. Este documento é fundamental frente a um dos maiores desafios da gestão das águas, em nível mundial, que envolve a garantia da disponibilidade em qualidade e quantidade compatíveis com os usos e as atividades econômicas da população.

“A Agência das Bacias PCJ exerce papel fundamental na materialização das políticas públicas discutidas e aprovadas pelos plenários dos Comitês PCJ. Uma equipe bem estruturada, com alto grau de especialização, como é a da Agência das Bacias PCJ, é crucial para que a instituição desempenhe com excelência todas as atividades para as quais foi criada e é motivo de orgulho para os Comitês PCJ”, afirma o prefeito de Piracicaba e presidente dos Comitês PCJ, Barjas Negri.

O documento traz ainda a informação que desde o início da Cobrança PCJ Federal, do total arrecadado, 96% já foi efetivamente contratado e deste, 88% já foi desembolsado. Em 2019, 13% da receita da Cobrança PCJ Paulista foi proveniente da recuperação de débitos, o que representa cerca de R$ 3 milhões. Além disso, a taxa de inadimplência foi reduzida de 30% em 2016 para 1,88% em 2019.

“A Agência das Bacias PCJ é uma entidade com experiência e know how comprovados, que atende às Câmaras Técnicas dos Comitês PCJ e promove o relacionamento com órgãos externos e fundamentais para a gestão dos recursos hídricos, como é o caso da Agência Nacional de Águas (ANA) e empresas de água e saneamento. Acredito que esse seja o grande legado da entidade e que dá, aos Comitês PCJ, a confiança necessária na materialização das deliberações que têm, como fim, a melhoria da qualidade de vida da população nas questões relacionadas aos recursos hídricos”, opina o secretário-executivo dos Comitês PCJ, Luiz Roberto Moretti.


RELATÓRIO

O Relatório Institucional da Agência das Bacias PCJ é referenciado nas diretrizes GRI Standards, da Global Reporting Iniciative, principal referência mundial para elaboração de relatórios de sustentabilidade. Com ciclo anual, o relato reúne informações sobre a instituição, tendo como base o ano de 2019 e, eventualmente, apresenta dados históricos.

O conteúdo está estruturado em torno dos 10 anos de atuação da Agência das Bacias PCJ, que faz o gerenciamento dos recursos financeiros e considera aspectos ambientais, sociais e econômicos.

O Relatório Institucional da Agência das Bacias PCJ – 2019 poderá ser lido através de plataforma específica, de forma dinâmica e interativa. A versão digital pode ser obtida neste link:

https://www2.agencia.baciaspcj.org.br/institucional2019/