Estudo aponta alternativas de abastecimento de água na Bacia do Rio Corumbataí para os próximos 20 anos

Tamanho da letra:

Agência das Bacias PCJ fará apresentação das ações sugeridas na quinta-feira, dia 23, por vídeoconferência

Ações de prevenção, que garantam o abastecimento de água pelos próximos 20 anos, são alguns dos resultados apontados pelo Estudo de Alternativas de Abastecimento da Bacia Hidrográfica do Rio Corumbataí. Os trabalhos foram concluídos em junho e serão apresentados pela Agência das Bacias PCJ no próximo dia 23 de julho, quinta-feira, a partir das 10h, via videoconferência. Os interessados podem assistir pelo link: meet.google.com/dkb-kcqb-kem.

No total, nove municípios foram beneficiados pelo estudo: Analândia, Corumbataí, Cordeirópolis, Charqueada, Ipeúna, Itirapina, Piracicaba, Rio Claro e Santa Gertrudes. O estudo foi executado pela empresa Engecorps Engenharia S.A., com investimentos de R$ 476.976,00, provenientes da Cobrança pelo Uso dos Recursos Hídricos em Rios de domínio da União (Cobrança PCJ Federal) e deliberados pelos Comitês PCJ.

O objetivo geral do trabalho consistiu na elaboração do planejamento estratégico do uso dos recursos hídricos na Bacia do Rio Corumbataí, visando estabelecer as alternativas de abastecimento de água em virtude do crescimento populacional que ocorrerá nas cidades pertencentes a esta bacia.

“O estudo é de suma importância para o planejamento dos municípios pertencentes a bacia do Rio Corumbataí, pois, por meio de projeções de demanda de água para os próximos anos, foi possível identificar possíveis problemas que podem vir a comprometer a segurança hídrica nesses municípios. É importante salientar que o estudo propôs ações que pudessem melhorar ou sanar possíveis problemas no abastecimento de água desses municípios, soluções estas que podem ser fundamentais, principalmente para o enfrentamento de momentos de crise hídrica ou situações extremas”, explicou a coordenadora de Projetos da Agência das Bacias PCJ, Elaine Franco de Campos.

Ao final do estudo, foram apresentadas três possíveis alternativas de eixos barráveis, visando a viabilização de reservatórios de regularização de vazão na bacia. Destes três eixos barráveis propostos, o que apresentou melhor custo benefício está localizado na junção do Ribeirão Cabeça com o Rio Passa Cinco, na divisa entre os municípios de Ipeúna e Rio Claro. O eixo apresenta um potencial de regularização de vazão de 2.140 L/s, valor possível para atender a demanda de água para os próximos 20 anos na Bacia do Rio Corumbataí.

Também foram apresentadas ações individuais a cada um dos nove municípios inseridos na bacia. São ações de menor porte como por exemplo, ampliação ou melhoria do sistema de captação ou tratamento de água do município, redução do índice de perdas, entre outras ações que visam o aumento da garantia do suprimento hídrico aos municípios.